Celebração Ecumênica é promovida pela Diocese de Santo Amaro

Elizandra Santos
Por Elizandra Santos novembro 28, 2016 16:43

Celebração Ecumênica é promovida pela Diocese de Santo Amaro

O encontro reuniu líderes de diversas congregações em resposta à Campanha da Fraternidade 2016: Casa Comum, nossa responsabilidade.

A Diocese de Santo Amaro com muita alegria e unidade realizou nesta sexta-feira, 25,na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Santa Rosalia, uma Celebração Ecumênica muito importante para toda a Igreja. Presidida por Dom José Negri – PIME, o encontro contou com a participação de líderes das Igrejas: Episcopal Anglicana (IEAB), Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB, Sirian Ortodoxa de Antioquia – ISOA e Presbiteriana Unida – IPU. Ainda estiveram presentes os padres Flaviano Walger Schulz e Rodrigo Amaral.

Essa experiência de unidade é uma resposta ao apelo do Papa Francisco na Carta Encíclica “Laudato Si” que suscitou o tema da Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016: Casa Comum, nossa responsabilidade; e o lema: Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” (Am 5.24).

O texto da CEF 2016 foi dividido em cinco partes para reflexão: “Ver, julgar e Agir”, que ao longo do ano foram apresentados e discutidos no período da quaresma, tendo como foco principal o saneamento básico no Brasil.

A Carta encíclica Laudato Si, destaca a preocupação com a natureza, o meio ambiente e todos os seres vivos que são nossa casa comum. “Se tivermos presente a complexidade da crise ecológica e as suas múltiplas causas, deveremos reconhecer que as soluções não podem vir duma única maneira de interpretar e transformar a realidade. É necessário recorrer também às diversas riquezas culturais dos povos, à arte e à poesia, à vida interior e à espiritualidade. Se quisermos, de verdade, construir uma ecologia que nos permita reparar tudo o que temos dest ruído, então nenhum ramo das ciências e nenhuma forma de sabedoria pode ser transcurada, nem sequer a sabedoria religiosa com a sua linguagem própria. Além disso, a Igreja Católica está aberta ao diálogo com o pensamento filosófico, o que lhe permite produzir várias sínteses entre fé e razão. No que diz respeito às questões sociais, pode-se constatar isto mesmo no desenvolvimento da doutrina social da Igreja, chamada a enriquecer-se cada vez mais a partir dos novos desafios”.Laudato Si 63

Agradecemos a todos os irmãos evangélicos pela presença e contribuição na construção de um diálogo vivo e aberto.

Confira como foi esse encontro:

Elizandra Santos
Por Elizandra Santos novembro 28, 2016 16:43

| FORMAÇÃO

Encontre-nos no Facebook